Videogames

Ex-desenvolvedor da BioWare fala o motivo de EA preferir jogos com multiplayer

Após a EA fechar a Visceral Games e passado o desenvolvimento do novo jogo do universo de Star Wars para outro estúdio – com a desculpa de que o jogo estava muito linear – muitas pessoas ficaram com o pé atrás.

Manveer Heir, ex-desenvolvedor da BioWare, falou em um podcast da Waypoint (via Eurogamer) que não ficou nem um pouco surpreso com essa noticia. Dentro da Electronic Arts, é normal a priorização de jogos de mundo aberto e multiplayers, porque o lucro é melhor.

“É definitivamente algo comum na EA, eles geralmente forçam mais os jogos com mundos mais abertos. E o motivo é que você pode monetizá-los melhor. As palavras usadas lá dentro são: ‘faça com que eles voltem de novo e de novo’. Por que você se importa com isso na EA? A razão são microtransações, como comprar pacotes de cartas nos jogos de Mass Effect, o multiplayer. É a mesma razão para termos adicionado pacotes de cartas em Mass Effect 3: como você faz as pessoas continuarem voltando para algo em vez de ‘só’ jogarem por 60 ou 100 horas?”

Heir falou ainda que as grandes companhias pensam mais no lucro do que nos jogadores, e que foi devido ao sucesso do multiplayer de Mass Effect 3 que a EA começou a colocar elementos de multiplayer em todos os seus jogos, como em Dragon Age.

“Esse é o motivo para que outros produtos da EA começassem a ganhar um multiplayer que nunca tiveram, porque nós fomos bem e conseguimos muito dinheiro. É a renda contínua contra a renda única. Eu vi pessoas literalmente gastarem US$ 15 mil em cartas no multiplayer de Mass Effect.”

Via: VG24/7