Tecnologia

Polícia prende hackers criadores da botnet mais poderosa da história

Paras Jha escreveu o código-fonte para obter vantagens em Minecraft

Paras Jha escreveu o código-fonte para obter vantagens em Minecraft
Reuters/Dominick Reuter – 13.12.2017

A polícia americana identificou e prendeu os desenvolvedores e administradores da mais poderosa botnet já criada: a Mirai, que utilizava a infraestrutura de equipamentos da Internet das Coisas para atacar sites e extorquir pessoas. A dupla Paras Jha e Josiah White, ambos de 21 anos, foi acusada pelo Departamento de Justiça americano e se declarou culpada.

Jha afirma ter escrito o código-fonte, enquanto os dois utilizaram a Mirai para realizar uma série de ataques DDoS, inclusive a sites muito importantes — como a Dyn, uma das maiores administradores de DNS do mundo, o que deixou redes sociais como o Twitter e Reddit fora do ar, no que foi o auge da Mirai, em setembro de 2016.

Em alguns casos, eles alugaram a estrutura da Mirai para que terceiros realizassem ataques a alvos escolhidos. Segundo o pesquisador de segurança Kevin Beaumont, da Inglaterra, a rede chegou a ser testada em larga escala, ao ponto de derrubar toda a rede da Libéria.

O principal acusado também afirmou ter liberado anonimamente o código-fonte do malware responsável pela rede online. A ideia dele, principalmente ao utilizar o pseudônimo "Anna Senpai", era evitar ser ligado à criação do código. Já White se declarou culpado da administração e propagação da rede.

Dalton Norman é o terceiro acusado no processo e declarou-se culpado por ajudar a acrescentar dispositivos a Mirai. Os acusados podem enfrentar uma pena máxima de até cinco anos.

Veja também

Segundo uma reportagem da revista Wired, Jha iniciou a criação do Mirai para obter vantagens no jogo Minecraft. Em games online, é relativamente comum que jogadores comandem ataques DDoS uns contra os outros para que possam aumentar os próprios rankings enquanto diminuem os dos adversários, que são retirados de partidas importantes e ficam impossibilidades de jogar.

Em seu auge, a Mirai "zumbificou" 300 mil dispositivos e foi responsável por alguns dos maiores ataques DDoS da história.

VEJA TAMBÉM: Armadilha: apps de Minecraft transformam celular em zumbi