Tecnologia

Permissões de câmera do iPhone permitem espionagem de apps

Apps mal intencionados podem registrar a vida do usuário sem ele saber Apps mal intencionados podem registrar a vida do usuário sem ele saber Divulgação

O desenvolvedor Felix Krause, que criou o grupo Fastlane, comprado pelo Google recentemente, publicou no GitHub uma demonstração que mostra como as permissões de câmera de apps da App Store permitem que usuários sejam espionados. Segundo Kruse, quando você concede acesso a sua câmera para um app, ele pode tirar fotos de você e até usar o sistema de reconhecimento facial sem avisos.

Uma vez com a permissão concedida, o app consegue acessar as câmeras frontais e traseiras, fazer gravações inclusive em segundo plano, fotografar e filmar sem aviso prévio ou notificações, fazer uploads de fotos e vídeos e utilizar as ferramentas de reconhecimento facial.

É bastante coisa acontecendo sem muito conhecimento de quem é dono do telefone. O pequeno app criado por Felix, chamado watch.user, faz exatamente isso: utiliza essas amplas permissões para tirar fotos aleatórias. Segundo ele, nenhuma dessas fotos é enviada para servidores dele ou armazenadas em algum dispositivo. É apenas uma demonstração, ainda que preocupante.

Veja também
  • Apple anuncia os novos iPhone 8 e iPhone 8 Plus
  • Morte de fundador da Apple Steve Jobs completa 6 anos
  • Além dos pixels: como é a tela OLED do futuro iPhone X?
  • As novidades (e críticas) do iPhone X, aposta da Apple para o futuro dos celulares

Uma matéria do site Motherboard aponta que essas permissões tão amplas são concedidas por causa da existência de apps para registrar sua vida sem a necessidade da interferência do usuário — e permitem a existência de aplicativos de espionagem, como o Stealth Cam. Para a empresa, dar tanto acesso a câmera não deve ser um erro, mas certamente é assustador para muita gente, especialmente quem gosta de instalar apps para descobrir a própria aparêcia se fosse melhor ou encher a cara de glíter.

Abaixo é possível ver num vídeo como o programa de Kruse funciona.

1Ao contrário dos Macs, não existem luzes indicadoras do uso da câmera nos dispositivos móveis da empresa. Kruse diz que a única forma de evitar ser espionado caso isso incomode o usuário é cobrir a câmera quando não estiver em uso ou não conceder permissões de câmera para nenhum app que não seja estritamente conhecido.

Entramos em contato com a Apple e até o momento a empresa não respondeu nossos pedidos de comentários sobre o assunto.

VEJA TAMBÉM: 7 coisas que o iPhone pode fazer e você não sabia