Tecnologia

Fãs pedem fim de House of Cards após Kevin Spacey ser acusado de assédio


Imagem: Netflix/divulgação

Diversos usuários tomaram as redes sociais nesta segunda-feira, 30/10, pedindo que o Netflix encerre o seu programa de maior sucesso, House of Cards, depois do ator Kevin Spacey, protagonista da série, ser acusado de assédio sexual no final de semana.

Em entrevista para o BuzzFeed News publicada neste domingo, 29/10, o ator Anthony Rapp, que aparece atualmente no seriado Star Trek: Discovery (distribuído internacionalmente pelo próprio Netflix), disse ter sido assediado ainda criança por Spacey em 1986, quando ambos atuavam em peças na Broadway. Na época, Spacey tinha 26 anos, mas Rapp era menor de idade, com apenas 14 anos de idade.

Em seu relato, Rapp afirma que o episódio aconteceu no apartamento de Spacey, em Nova York, após uma festa no local. Depois que os outros convidados foram embora, Rapp, que estava no quarto assistindo TV, disse ter sido surpreendido por Spacey, que estava bêbado e tentou assediá-lo na cama. “Ele estava tentando me seduzir. Não sei se teria usado essa linguagem (na época). Mas eu sabia que ele estava tentando algo sexual comigo”, relembrou Rapp ao BuzzFeed.

Comunicado causa polêmica

Após a grande repercussão da entrevista, Spacey soltou um comunicado na madrugada de domingo para segunda, em que disse não lembrar desse encontro com Rapp nem do acontecimento em questão. No mesmo texto, o vencedor do Oscar assumiu ser homossexual – postura que foi criticada por muitos ativistas, que acusam o ator de ter tentado desviar o foco da acusação com essa revelação.

De acordo com o jornal The Washington Post, um representante do Netflix confirmou nesta segunda-feira, 30/10, que a sexta temporada de House of Cards, com lançamento previsto para o início de 2018, será a última do programa, mas afirmou que essa decisão já tinha sido tomada há algum tempo e que não tem relação com a acusação de Rapp.