Tecnologia

Cientistas identificam “objeto interestelar” no Sistema Solar

Trajetória "vinda de cima" foi classificada como "extrema" pelos pesquisadores Trajetória "vinda de cima" foi classificada como "extrema" pelos pesquisadores Reprodução/Nasa

Astrônomos da Nasa divulgaram no último dia 26 o que classificaram como "o primeiro objeto interestelar" a cruzar o nosso Sistema Solar observado por astrônomos. A velocidade do objeto foi determinada em 25,4 quilômetros por segundo e os pesquisadores ainda não identificaram o que exatamente ele é, mas dizem ser muito provável estarmos diante de um asteróide ou cometa numa jornada pela galáxia.

A órbita do corpo celeste foi classificada como "muito extrema", e foi identificada por operadores do telescópio Pan-STARRS 1, da Universidade do Havaí. Abaixo é possível ver o que os cientistas quiseram dizer com "extrema", principalmente pelo corpo celeste vir de "cima".

via GIPHY

Para alívio de muita gente com medo de invasão de aliens ou de um possível choque com a Terra, a previsão é que ele passe perto do Sol e não chegue nem perto dos planetas.

O motivo envolve a força gravitacional gigante do Sol, que alterou a rota do objeto e o fará passar a uma distância de 24 milhões de quilômetros da Terra, 60 vezes a distância da Lua, por exemplo.

— Esperamos esse dia há décadas — afirmou Paul Chodas, diretor do CNEOS, o órgão da Nasa que estuda objetos próximos da Terra.

Para entender melhor a questão, é preciso deixar claro que um objeto interestelar viaja por galáxias e sistemas estelares sem órbitas definidas, atraídos pela gravidade de grandes estrelas e planetas.

VEJA TAMBÉM: Asteroide vai gerar avalanche gigante de meteoros em 2029