Esportes

Devoto de São Jorge, Renê Junior é apresentado no Corinthians: ‘Maior desafio’

O Corinthians apresentou neste domingo o volante Renê Junior, um dos reforços já confirmados para a temporada de 2018. Logo após o treinamento pela manhã no CT Joaquim Grava, em São Paulo – o último antes da viagem aos Estados Unidos para a disputa da Florida Cup -, o jogador vestiu a camisa e concedeu a primeira entrevista coletiva. Uma curiosidade marcou a primeira pergunta feita: a medalha de ouro carregada por ele no peito, que é um desenho de São Jorge.

Nascido no Rio de Janeiro, Renê Junior, de 28 anos, disse ser ligado a São Jorge, o santo padroeiro do Corinthians. Além da corrente, o volante também possui uma tatuagem na perna em referência a ele. "Uma relação grande, um santo protetor onde carrego minha fé desde novo. Além da medalha, tenho a tatuagem também. Sou bastante apegado a São Jorge e é nele que carrego minha proteção", disse.

Renê Junior foi contratado sem custos para o Corinthians, pois o contrato dele com a Ponte Preta venceu no último mês de dezembro, o que o deixou livre para assinar com o clube do Parque São Jorge por três temporadas – até dezembro de 2020. Em 2017, o volante disputou o Campeonato Brasileiro emprestado para o Bahia e chamou a atenção do técnico Fábio Carille.

Na avaliação do treinador corintiano, Renê Junior consegue ser tanto primeiro quanto segundo volante, além de poder exercer uma marcação pelos lados do campo. "Aí é o Carille que vai decidir onde eu vou jogar. Nesses tempos em que eu rodei um pouco eu aprendi bastante taticamente. Creio que eu posso jogar em mais de uma posição, independentemente de onde fosse", disse o volante.

O jogador se vê em meio ao principal desafio de sua carreira e está ciente de que precisa deixar uma boa impressão já neste começo de temporada. "Sem dúvida (maior desafio). Já passei por outros times daqui de São Paulo. Chegar a um time com a grandeza do Corinthians é diferente. Esperamos corresponder da melhor maneira", confirmou Renê Junior, que já defendeu o rival Santos em 2013.