Esportes

De volta à Star, Robert Scheidt lidera competição nas Bahamas após 2 regatas

O velejador brasileiro Robert Scheidt iniciou em alto nível nesta terça-feira a luta pelo segundo título da SSL Finals, competição da classe Star disputada em Nassau, nas Bahamas. Ao lado do proeiro Henry Boenning, o Maguila, cruzou a linha de chegada em segundo e terceiro lugares, respectivamente, nas duas regatas disputadas no dia. Com o bom desempenho, ocupa a liderança na classificação geral da fase decisiva, com 5 pontos perdidos. Nesta quarta, o bicampeão olímpico volta ao mar para mais quatro corridas.

Campeão no ano de estreia da competição, em 2013, Robert Scheidt disputa a primeira competição internacional após anunciar o encerramento do ciclo visando os Jogos de Tóquio, em 2020, na classe 49er. E deu um verdadeiro show de técnica e habilidade na classe Star em Nassau. Colocou seu barco sempre entre os primeiros após as largadas e se posicionou bem na raia ao longo das duas regatas, para, após contornar a quarta e última boia, ganhar posições importantes.

"Foi uma ótima estreia. Conseguimos velejar de forma consistente nas duas regatas. É muito importante começar bem, abrindo o primeiro dia com o pé direito, pois isso dá confiança para as próxima corridas. Mas já deu para ver como vai ser duro aqui em Nassau. Tivemos regatas muito disputadas, metro a metro. Chegamos a ter algumas situações difíceis, mas conseguimos recuperar. Estamos bem felizes, mas está só começando. Tem muita água para passar embaixo desse barco, até porque é um campeonato bem desgastante fisicamente. Vamos descansar e ir com tudo nesta quarta-feira, com mais quatro provas", explicou Robert Scheidt.

Velejar de Star, barco que lhe rendeu duas medalhas olímpicas e três títulos mundiais, é sempre motivo de felicidade para Robert Scheidt. Ao lado de Henry Boenning, ganhou a medalha de bronze da SSL Finals no ano passado. Do total de quatro edições disputadas até agora, competiu em três. Além do título em 2013, conquistado ao lado de Bruno Prada, e o bronze no ano passado com Maguila, foi quinto colocado em 2014, também com Prada.

Além de Robert Scheidt e Henry Boenning, o Brasil conta com mais seis velejadores na SSL Finals. Além das duplas Torben Grael/Guilherme Almeida e Lars Grael/Samuel Gonçalves, os proeiros Bruno Prada (velejando com o suíço Freddy Loof) e Arthur Lopes (formando dupla com o alemão Hubert Merkelbach) completam a lista.