Esportes

Botafogo joga contra o Atlético-MG buscando conter a euforia no Brasileirão

Equilíbrio. Essa é a palavra almejada pelo Botafogo para o importante duelo deste domingo contra o Atlético Mineiro, às 17 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Antes de vencer o líder Corinthians na última segunda-feira, a equipe vinha muito pressionada pela torcida, que protestou contra o elenco após duas partidas sem vitória na competição, além das eliminações na semifinal da Copa do Brasil e nas quartas de final da Copa Libertadores.

Mas tudo mudou depois do triunfo sobre o Corinthians: o time carioca reassumiu o posto de melhor campanha no returno do Brasileirão, chegou aos 47 pontos e se colocou como forte candidato a garantir uma vaga na próxima Libertadores. Os ânimos, assim, se inverteram a ponto do técnico Jair Ventura minimizar o momento, conter a euforia e cobrar um time focado em cada jogo da competição.

"Nossa meta é fazer o melhor a cada jogo. Vamos enfrentar o Atlético Mineiro agora e sabemos da dificuldade. Vamos encarar o presente e esquecer o futuro", pediu o treinador. "Se nós terminarmos o segundo turno como líderes e não alcançarmos o nosso objetivo, não valerá de nada. Temos que dar continuidade nos resultados. Ser campeão virtual do returno não é nosso foco, mas sim levar o clube à Libertadores novamente".

Mas, para manter o embalo, o Botafogo precisa superar os desfalques do volante Rodrigo Lindoso e do meia-atacante Marcos Vinicius, suspensos. Segundo indicou Jair Ventura, os substitutos serão Matheus Fernandes e o chileno Leo Valencia. Com conjuntivite, Bruno Silva também é dúvida para enfrentar o Atlético Mineiro neste domingo.