Brasil

Justiça determina transferência de Garotinho para presídio federal

Garotinho alegou ter sido agredido nesta sexta Garotinho alegou ter sido agredido nesta sexta José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo – 24.11.2017

O TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral) do Rio de Janeiro determinou, nesta sexta-feira (24), a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho para um presídio federal de segurança máxima.

A decisão é do juiz eleitoral Ralph Machado Manhaes Junior, da 98ª zona eleitoral de Campos dos Goytacazes (RJ). Garotinho está preso na cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro.

De acordo com o juiz eleitoral, o ex-governador "estaria causando transtornos na unidade prisional onde se encontra, pois teria se autolesionado e afirmado, ainda, que as agressões sofridas foram realizadas por terceiros".

Em sua versão, Garotinho teria sido agredido, na própria cela, por um homem de calça jeans. O desconhecido teria lhe dado golpes com um porrete no joelho e no pé.

O magistrado, porém, recebeu a informação do secretário Estadual de Administração Penitenciária, Cel Erir Ribeiro, de que Garotinho estava em uma "galeria vazia e cel individual, demonstrando ser totalmente duvidosa a versão dada pelo réu".

Manhaes Junior alertou ainda que a postura de Garotinho poderá ser interpretada como "falta disciplinar", uma vez que o réu estaria tentando criar "fatos inverídicos para bensfícios em relação ao seu encarceramento, o que deve ser rechaçado com veemência."

O juiz eleitoral determinou, porém, que Garotinho seja mantido em uma cela separada dos demais e que os órgãos competentes garantam sua segurança na cadeia de segurança máxima.