Brasil Economia

Juros do cartão de crédito atingem menor nível desde janeiro de 2015

Juros do parcelado estão em patamar mais elevado Juros do parcelado estão em patamar mais elevado Marcos Santos/USP Imagens

Os juros médios praticados pelas operadoras de cartão de crédito no mês de setembro ficou em 332,4% ao ano, na modalidade do rotativo, informou o Banco Central nesta sexta-feira (27). Trata-se do menor nível dessa taxa desde janeiro de 2015, quando os juros estavam em 326,74% ao ano.

O crédito rotativo é usado quando o cliente não consegue quitar a fatura. O cálculo do BC inclui tanto juros por atraso quanto juros pelo pagamento do mínimo.

No entanto, desde o começo do ano, a instituição tem divulgado os juros separados, de quem atrasa a fatura e de quem paga o mínimo.

Para o chamado rotativo regular, os juros em setembro ficaram em 227,5% ao ano.

Já para o rotativo não regular (atrasos), a taxa média ficou em 399,4% ao ano.

Isso significa que uma pessoa que deixe de pagar uma fatura de R$ 800 hoje terá uma dívida de R$ 3.995,2 daqui a um ano, se for mantido esse patamar de juros.

Parcelado mais caro

Com as novas regras para o uso do rotativo, os bancos têm adotado estratégias mais rigorosas no parcelamento das faturas. Dessa forma, o valor é dividido em parcelas iguais, com juros pré-fixados.

Essa modalidade, que tinha juros médios de 156,14% ao ano, em outubro de 2016, agora atingiu o patamar mais alto desde que o Banco Central começou a série histórica, em março de 2011: 165,2% ao ano.