Brasil

Contra privilégios, Temer se aposentou aos 55 anos

Temer se aposentou aos 55 anos Temer se aposentou aos 55 anos Adriano Machado/Reuters

O presidente Michel Temer, 77, é um exemplo do “privilégio” que ele diz querer acabar com a aprovação da reforma da Previdência. Temer se aposentou em 1996, quando tinha apenas 55 anos, como procurador do Estado de São Paulo. Informações do Portal da Transparência do governo do Estado de São Paulo mostram que Michel Miguel Elias Temer Lulia tem rendimentos brutos de pouco mais de R$ 45 mil, valor acima do teto permitido pela Constituição. Temer não recebe esse valor na íntegra porque o teto salarial de procuradores de São Paulo (ativos ou inativos) é de R$ 39,6 mil. Com os descontos, o valor líquido passa de R$ 20 mil.

O presidente também recebe uma parcela de seu salário como presidente. O valor é de R$ 30,9 mil, mas há o abatimento de R$ 27,8 mil por causa do teto constitucional. Pela legislação, Michel Temer pode acumular a aposentadoria e o salário de presidente até o limite do chamado teto constitucional da União, atualmente no valor de R$ 33,7 mil, portanto, em valores líquidos Temer recebe R$ 2,7 mil da União.

Outros beneficiados

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, 71, é aposentado como deputado federal desde que completou 53 anos. Outro antigo aliado, ex-ministro Geddel Vieira Lima, hoje preso na Papuda, tem 58 anos e conseguiu sua aposentadoria aos 51 também como deputado.