Brasil Economia

Ações de saúde e bancos pesam e Wall St interrompe sequência de altas

Por Sruthi Shankar

(Reuters) – O índice S&P 500 abriu em baixa pela primeira vez em 2018 nesta segunda-feira, com o recuo de ações dos setores de saúde e finanças interrompendo o mais forte início de ano de Wall Street em uma década.

Às 13:59 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,14 por cento, a 25.261 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,06 por cento, a 2.741 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,09 por cento, a 7.143 pontos.

Na semana passada, o S&P e o Nasdaq registraram os quatro primeiros dias de negociação mais fortes em um ano desde 2006, e o Dow Jones teve o melhor desempenho desde 2003.

"Tivemos um mercado forte na semana passada, e em geral o que acontece na primeira semana determina a tendência para o restante do ano. Agora que isso está estabelecido, pode haver realização de lucros", disse o economista-chefe do FirstStandard Financial Peter Cardillo.

Os investidores estão à espera dos resultados trimestrais para avaliar os benefícios para as empresas com os recentes cortes de impostos. A temporada de resultados do quarto trimestre terá início no final desta semana, começando com os grandes bancos.

Bank of America, Goldman Sachs, JPMorgan eWells Fargo recuavam nesta sessão. A maioria dos bancos norte-americanos estimou gastos extraordinários em seus resultados do quarto trimestre devido aos cortes tributários, apesar dos benefícios esperados no longo prazo.

Já o indice de saúde do S&P perdia 0,82 por cento e registrava a maior queda entre os setores, pressionado por AbbVie e UnitedHealth.