Saúde

Febre amarela: Parque Nacional do Itatiaia confirma morte de macaco

Parque Nacional do Itatiaia registra primeira morte de macaco por febre amarela Parque Nacional do Itatiaia registra primeira morte de macaco por febre amarela Wikimedia Commons

A Prefeitura de Itatiaia confirmou nesta sexta-feira (2) a morte de um macaco por febre amarela no Parque Nacional do Itatiaia. O parque permanece aberto.

Trata-se do primeiro caso de primata com a doença na cidade. Não há registro de casos em humanos. De acordo com a Prefeitura, 22.207 moradores já foram imunizados, o que corresponde a 85,4% da população.

O Parque Nacional do Itatiaia está localizado na Serra da Mantiqueira entre os Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, próximo à divisa com São Paulo. Administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), é considerado o primeiro parque nacional do país.

De acordo com o Diretor de Saúde de Itatiaia, Alexandre Paulino, a presença do vírus nos macacos alerta a população para a importância da vacinação. “Estamos buscando alcançar 100% da população imunizada, por isso pedimos que as pessoas que ainda não tomaram a vacina que procurem a unidade de saúde de sua referência”.

Saiba mais: Rio registra 112 casos de febre amarela em 2018

As novas estratégias da campanha de vacinação serão definidas na segunda-feira (5), segundo a Prefeitura. Diferentemente de outras cidades do Rio de Janeiro, Itatiaia oferece doses plenas da vacina, e não a versão fracionada. De acordo com a Prefeitura, há ainda doses suficientes para vacinar toda a população.

A vacinação está sendo oferecida na Policlínica Municipal e nas Unidades de Estratégia de Saúde da Família da Vila Esperança, Vila Magnólia, Vila Flórida, Penedo, Campo Alegre I / II, Maromba e UBS Marechal Jardim. Para receber a dose da vacina, é necessária a apresentação de um documento de identificação com foto e comprovante de residência.

Febre amarela no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro já registrou a morte de 51 pessoas em decorrência da febre amarela, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta sexta-feira (2). No total, são 112 casos da doença em 21 municípios.

Não há registros de casos na capital. Angra dos Reis lidera as estatísticas, com 25 casos e 12 mortes. Valença está em segundo lugar, com 18 casos e seis mortes. Em seguida, vem Teresópolis (13 ocorrências e seis óbitos), Nova Friburgo (10 casos e quatro mortes), Duas Barras (10 ocorrências e dois óbitos), Sumidouro (sete casos e duas mortes), Cantagalo (cinco ocorrências e três óbitos).
O Estado do Rio de Janeiro registra a morte de 12 macacos por febre amarela. Os locais são Niterói, Angra dos Reis, Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty, Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama, Seropédica e Itatiaia.

Vacina contra a febre amarela não é 100% eficaz: